sexta-feira, 24 de junho de 2011

UBUNTU

De: Luís Moreno <l.moreno@netcabo.pt>
Para: rede lusofona <redelusofona@yahoogrupos.com.br>
Enviadas: Quarta-feira, 22 de Junho de 2011 19:52
Assunto: [REDELUSO] Fw: Para entender O SENTIDO DA VIDA


UBUNTU


A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu.
Ela  contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando  terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.

Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele  chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.
As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas   as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.
O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.

Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós  poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"

Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda  não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?

Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!"

Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos...
UBUNTU PARA VOCÊ!

Nota:
Peço à Vida para me dar amanhã, aquilo que eu hoje quero para os outros.
É solução para todos os problemas pessoais e sociais.
É entender O SENTIDO DA VIDA.
É a Nova Era, o Novo Mundo.
Era assim no Princípio.









---------- Forwarded message ----------
From: Santos Virgílio <santos.virgilio@ebonet.net>
Date: 2011/6/24
Subject: RE: [REDELUSO] Fw: Para entender O SENTIDO DA VIDA
To: RedeLusofona@yahoogrupos.com.br



 

Prezados redelusofonistas,

Como africano, folgo em saber que se está a divulgar o conceito de Ubuntu. Obrigado ao antropólogo que levou à ribalta este tema através do episódio que viveu. A lição que aprendeu tem a ver com os estereótipos que muitos intelectuais construíram em suas mentes: ir estudar uma certa realidade apenas com o fito de confirmar aquilo que pensam saber sobre tal realidade, ao invés de irem estudar de facto. O antropólogo se tivesse ido à tal “tribo” com o objectivo de estudar, claro que não precisaria esperar pelo último dia e aprender.

Aqui também ressaltar que o conceito de tribo em África não se resume a uma aldeia que ele terá visitado. Tribo é muito mais vasto territorialmente. Terá visitado uma ladeia pertencente a uma “tribo”. Aqui também o conceito de tribo é muitas vezes utilizado de uma maneira pejorativa, porque os diferentes grupos etnolinguísticos europeus (que existem na Espanha, na Bélgica “há meses sem governo”, na Alemanha e por todo lado) nunca são chamados de tribos.

Ubuntu, definitivamente não é nome de nenhuma tribo. É, isso sim, um conceito africano BANTU que encerra os valores mais nobres da vivência, como a partilha, a solidariedade, o respeito, a hospitalidade, em resumo quer dizer Humanidade para todos, “eu sou o que sou devido ao que todos nós somos”. Foi com base neste conceito um grupo de gente proclamou em 2002 na África Sul o apelo para a reforma profunda do sistema das Nações Unidas, que à cabeça o antigo líder da UNESCO Frederico Mayor Zaragoza (www.ubuntu.upc.edu).

Aos estudiosos das ciências sociais (humanas?) peço que estudem “com humanidade…”, não se espantem com a sabedoria africana, propositadamente ignorada…

Atenciosamente,
Santos Virgílio
Angola
+244 923 622 406
Skype: santos.virgilio1


Nenhum comentário: