quarta-feira, 21 de março de 2012

PRIMEIRA ETAPA - QUAL É A ECONOMIA QUE A EDUCAÇÃO QUER?





Ciclo de Debate: Cúpula dos Povos e Rio20 - desafios e perspectivas


PRIMEIRA ETAPA - QUAL É A ECONOMIA QUE A EDUCAÇÃO QUER?

Inspirados no Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e de Responsabilidade Global, reconhecemos a EDUCAÇÃO como um processo político que alicerça os valores da própria existência humana e que demarca o tipo da qualidade de vida. Todavia, orientada pela noção do “crescimento econômico”, a humanidade se revestiu pelo desejo material em detrimento de sentimentos, fé ou poesia. Na guinada ética necessária da transformação socioambiental, a educação quer uma economia que:

(1) Consiga mapear as fontes de sustentabilidade considerando o estoque e os limites das dimensões ecológicas;

(2) Seja incondicionalmente a favor do desmatamento zero, do reflorestamento das áreas de passivo florestal com vegetação nativa, e que incorpore o modelo agroflorestal;

(3) Proteja a diversidade biológica e as diferenças culturais, com proposições de conservação e de alternativas de redução do consumo, conjuntamente com a erradicação da miséria;

(4) Seja contextualizada na dinâmica cultural de cada território com respeito das identidades das comunidades tradicionais e dos grupos sociais vulneráveis;

(5) Eleve gradativamente a alíquota de incidência do Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação de quaisquer Bens ou Direito (ITCD) para 50%, num prazo de dez anos, com aplicação direta em fundos que favoreçam a educação, a ciência e a tecnologia, e aprovados por uma instância colegiada paritária entre governo e sociedade civil;

(6) Combata o mercado neoliberal, privilegiando uma economia solidária e popular, que considere a erradicação de trabalho escravo, extirpando o preconceito ou o assédio moral, sexual, racial, religioso ou etário;

(7) Denuncie a ineficácia do Produto Interno Bruto (PIB) e do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) como medidas de sustentabilidade, buscando outros indicadores como a pegada ecológica, linha de dignidade e outras propostas comprometidas com a ética socioambiental;

(8) Inclua indicadores de democracia, inclusão social, proteção ambiental, valores, fé e espiritualidade também como meios essenciais à qualidade de vida e à felicidade dos povos.


Cuiabá, 21 de março de 2012.


Comissão de Organização MT

Ciclo de Debates: Cúpula dos Povos e Rio20 – desafios e perspectivas

Fórum da Educação: Escola Estadual Presidente Médici e SEDUC
Facilitação:Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental / REMTEA




Documento em PDF:
http://issuu.com/michelesato/docs/qual_economia_a_educa__o_quer

Nenhum comentário: