quinta-feira, 22 de março de 2012

Começou o Ciclo de Debates – Cúpula dos povos e a Rio20: Desafios e Perspectivas

formad
http://www.formad.org.br/wordpress/?p=1216


Educação, economia e meio ambiente foram os eixos norteadores dessa primeira etapa
Participantes da 1ª Etapa do Ciclo de Debates - FOTO: Caio B.O.B.
Na manhã desta quarta-feira, a Escola Estadual Presidente Médici, foi palco de abertura do Ciclo de Debates – Cúpula dos povos e a Rio20: Desafios e Perspectivas. Cerca de 200 pessoas, entre elas estudantes, secretária de educação e movimentos sociais participaram da atividade, que apresentou debates sobre os modelos de desenvolvimento, reflexões a cerca do Trato de Educação Ambiental e de qual economia queremos, tema central do ciclo de debates.
Profª Dr. Michèle Sato - FOTO: Caio B.O.B.
A primeira temática do Ciclo de Debates, era sobre educação. O evento contou com a participação da Profª Drª Michèle Sato, pesquisadora e educadora ambiental, que apresentou um pouco da trajetória sobre as discussões mundiais, com foco no meio ambiente. Entre uma referência cultural e outra, era mostrado a conjuntura das relações socioambientais na Eco 92, Rio+10 e as expectativas para a Rio+20.
A pesquisadora da UFMT, também apresentou o contexto sobre o Tratado de Educação Ambiental, que surge dessa trajetória e acabou tornando-se um movimento mundial, que é responsável pela articulação e incentivo de atividades globais e locais, com o objetivo de promover um processo educativo transformador, através do envolvimento pessoal, de nossas comunidades e nações para o surgimento de sociedades sustentáveis.
Para enriquecer o debate, foi realizada uma mesa-redonda, que contou com a participação do Profº Dr. Alexandre Melo Faria, da pesquisadora Regina Silva da Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental (REMTEA) e do Gilmar Soares, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (SINTEP-MT). As discussões foram no contexto do desenvolvimento e economia de mercado, da sociodiversidade em Mato Grosso e um pouco da reflexão diária que devemos manter, enquanto sujeitos ativos de uma sociedade em constante transformação.
Dr. Alexandre Melo (esq.), Regina Silva (centro) e Gilmar Soares (dir) – FOTO: Caio B.O.B.
No final do encontro, foram encaminhadas propostas que serão reunidas e organizadas. Para que no último encontro do ciclo de debates, marcado para junho, possa fundamentar a elaboração de uma carta da sociedade civil mato-grossense, que apontará qual economia queremos. A carta será apresentada durante a Cúpula dos Povos, movimento organizado, paralelamente a Conferência das Nações Unidas em Desenvolvimento Sustentável – RIO+20.
A próxima etapa do Ciclo de Debates – Cúpula dos povos e a Rio20: Desafios e Perspectivas será no dia 04 de abril às 14 horas no auditório do Sintep-MT. Com a temática: Agrotóxico Mata!  – leia –
Essa primeira etapa do Ciclo de Debates foi organizada pela Secretaria de Estado de Educação (SEDUC), Rede Mato-Grossense de Educação Ambiental (REMTEA), Instituto Caracol (iC) e Grupo Pesquisador em Educação Ambiental, Comunicação e Arte (GPEA) da UFMT, com apoio de vários segmentos da sociedade civil e demais secretarias estaduais.
Caio B.O.B -  jornalista do Fórum Mato-Grossense de Meio Ambiente e Desenvolvimento – FORMAD

Nenhum comentário: